logo
Messages vus

Ciume espontaneo da tua mão...

 Nem sei bem explicar como isso me custou ouvir e quão difícil foi interiorizar a ideia de ter sido trocada pelas tuas próprias mãos. Acredita...acredita que tudo o que te disse depois e toda a minha postura fria e ofensiva foi puramente pela necessidade que senti de descarregar a tensão provocada por um sentimento de revolta que se apoderou de mim naquele momento. Acusei-te de me teres rejeitado fazendo-me sentir como um objecto nas tuas mãos, qualquer coisa sempre disponível para saciar as tuas vontades mas sem vontade própria, qualquer coisa que não tem "quereres" como se vivesse da tua boa vontade e caridade, da tua misericórdia ordinária. Acusei-te de egoísta, negando receber aquele prazer sem pudor que te dou para te satisfazer, negando dar aquilo que o meu corpo e a minha alma mais queriam naquele momento, a tua entrega. Sim acusei-te de egoísta por não queres partilhar comigo esse teu desejo. Disse-te mil coisas que poderias ter feito ou que eu faria no teu lugar...Recusei até o teu toque. Cada vez que era necessário estar frente a frente contigo fitava-te com aquele olhar de desprezo, pretensioso e altivo ou simplesmente nem olhava...A tua postura manteve-se firme ao meu lado e tentas-te a todo o custo que te perdoasse. Perdoar? De quê? Eu é que te devo um pedido de desculpa. Foste sincero comigo por iniciativa própria. Não te pedi explicações mas tu sentiste necessidade de as dar. Exagerei sim. Quase que vejo a minha atitude como birra de menina mimada. E tu entendeste isso muito bem. Chegaste-te a mim e desarmaste-me.

MoonDance 12.05.2009 4
Commentaires
Trier par:
Par page:
 
Info du message
flag MoonDance

Lisbon

 43  41
12.05.2009 (il y a 3722 jours )
Évaluer
0 votes
Actions
Categories
Masturbação (1 messages)