logo
Post view

Uma tarde deliciosa!

Uma tarde na praia com bastante óleo.

 

Estavam uns bons 26" graus uma brisa suave, praia praticamente vazia a exceção de um casal e outro indivíduo, mas a uns metros consideráveis, e um perigo constante que alguém pudesse aparecer. Instalados a apanhar aquele sol bom nos nossos corpos, eu todo nu ela só com aqueles seios deliciosos ao sol e uma tanga que lhe ficava a matar. Como me apetecia agarrar naqueles seios e comê-la de quatro mesmo ali. Quando naturalmente a oportunidade para isso estava a acontecer, falou-me que tinha comprado um óleo novo e queria que o espalhasse pelo seu corpo todo, meu pau deu um pulo, como estava excitado com a ideia. Deito-a pego no óleo e começo pelos seus seios que já desejava desde a chegada, massageei suave ela já começava a suspirar de prazer, fui apertando com mais força a tesão aumentava passei pela barriga depois as pernas, apertando com força fui-me aproximando da zona da coxa ela solta um dos fios da sua tanga fazendo o convite para que continuasse mais. Encharquei as mãos de óleo, retirei um pouco da sua tanga para revelar um pouco daquela cona, já escorria um fio de prazer, tão molhada e quente que estava. Comecei a massajar suave o seu clitóris, sua respiração ficava mais ofegante, acelero gradualmente enquanto via o seu corpo contorcer-se de tesão. Com a outra mão insiro um dedo naquela cona que já emanava um calor incrível, estava tão lubrificada que quase sugava o dedo. Começo a inserir lentamente ao mesmo tempo que continuo com a massagem no clitóris, sempre tomando atenção ao seu corpo acelerando até ela atingir clímax. Digo-lhe que a parte da frente está concluída agora resta a parte de trás. Mas ela tinha outra ideia. Começa por passar a sua língua só na cabecinha do meu pau que latejava de tanta tesão, do nada mete-o todo na sua boca, engole tudo, como eu adoro o seu deepthroat, deixando-o todo babado, só para quando se apercebe que eu não aguentava mais sem a encher de leite naquela boca gostosa . Recordo que estávamos na praia e não estávamos sozinhos apesar de distantes, mas a excitação de sermos apanhados tornava a situação mais especial. Deito-a com o seu rabo redondinho com uma pele tão suave para cima, mais uma vez lubrifica as mãos e começo a massajar as suas costas e vou lentamente passando para o seu rabo, ela afasta um pouco as pernas passo novamente para aquela cona suculenta massajo até ela atingir o clímax. Digo-lhe "agora é a minha vez" deito-me de barriga para cima, ela ardia de tesão monta em cima de mim, encosta e roça a cabecinha do meu pau na sua cona super molhada, quase que atinjo o orgasmo só de sentir aquela cona tão quente e suculenta, ela desliza sua cona no meu pau, como eu ansiava por aquela cona apertadinha e molhada, diz-me ao ouvido “fode-me esta cona toda”, agarro naquele rabo, ela monta e rebola meu pau duro durante uns largos minutos até chegarmos ao orgasmo, deixando-a a pingar com o meu leite quente. Levanto-me dou uma espreitadela, não vejo ninguém, também já não interessava já estávamos os dois satisfeitos. Uma bela e picante tarde de praia! Quem gostaria de partilhar esta experiência connosco? Quem sabe uma menina para me ajudar a espalhar óleo naquele corpo delicioso.

Zahir 18.09.2019 1
Comments
Order by:
Per page:
 
  •  Silent: 
     
    Relato muito detalhado que me deixou também a ferver.
     
     18.09.2019 
    0 points
     
Post info
flag Zahir

Aveiro

 34  36
18.09.2019 (31 days ago)
Rate
2 votes
Actions
Categories
Entertainment Blogs (1 posts)